Diz aí Alex: Cair no poço não posso

Diz aí Alex: Cair no poço não posso

A pronúncia do /é/ e do /ó/, pode ser trivial para nós brasileiros. O português é uma língua aberta, ou seja, as vogais tendem a ser abertas. No espanhol a situação muda, já que é um idioma mais fechado. Observe que o “e” e o “o” são sempre pronunciados /ê/ e /ô/, ao invés de /é/ e /ó/.

Hoje lembrei de uma brincadeira que o Jô Soares sempre faz com o Alex. É comum ele pedir para o Alex falar a frase:

  • Cair no poço não posso

Pelos motivos apresentados no primeiro parágrafo o Alex sempre erra a pronúncia, ele diz “cair no pôço não pôsso”.

Diz a lenda que durante a guerra do Paraguai, na ocasião do combate, as ordens eram de executar soldados estrangeiros, independente das razões ou motivações, estando ele morando no Brasil há anos, tendo família, ou o que fosse.

O critério usado para fazer a distinção entre os brasileños e os brasileiros era capcioso. Como muitos latinos já tinham aprendido a falar português melhor que a maioria dos brasileiros, só restou uma armadilha: era exigido que o cidadão falasse a frase “Cair no poço não posso”, segundo reza a história.

Se o combatente não fosse capaz de fazer duas entonações diferentes (pôço-pósso), bala nele. De fato, eles não conseguem até hoje. Mas isso já era o bastante pra atestar alguém de inimigo nacional.

Para finalizar é bom não ficar muito feliz. São poucos os brasileiros que conseguem pronunciar corretamente a frase:

  • Una jarra roja de jugo de naranja

Quer tentar? Então ouça o podcast do link abaixo:

Conseguiu? Aguardo comentários!

¡Hasta pronto!

Alessandro

Alessandro Brandão

Alessandro Brandão é analista de sistemas e coordenador do Fórum de Idiomas. Atualmente trabalha em projetos na área de Comércio Eletrônico e Ensino a Distância (EaD).

Mostrar 8 comentários