A pronúncia das vogais abertas e fechadas no Espanhol

Apesar de parecer que o idioma espanhol é parecido com o português, temos que ter em mente que isso não é verdade. Quanto mais nos aprofundamos, descobrimos que esse lindo idioma (amo a língua espanhola) em alguns pontos é muito diferente. Temos que ter a devida atenção ao estudar. Hoje quero apresentar uma diferença importante na pronúncia, percebida por poucos.

Pesquisei um pouco mais sobre o assunto da pronúncia das vogais, tanto abertas quanto as fechadas, em algumas gramáticas especializadas (gosto muito de usar como referência o livro: Síntesis gramatical de la lengua espanhola – Una gramática contrastiva Español – Portugués / Editora Enterprise de M Teodora Rodríguez Monzú Freire) .

¡A ver entonces!

A língua portuguesa é uma língua aberta, sendo que a maioria das vogais tendem a ser abertas. A grande maioria das gramáticas relacionadas a esses tópicos concordam que temos 12 fonemas vocálicos em nosso idioma. Já no espanhol há apenas 5 fonemas vocálicos, ou seja, bem mais fácil para estudar!

Não existem no espanhol os fonemas abertos como por exemplo: (é), (ó), existem realizações vocálicas em maior ou menor grau.

Mas não existem fonemas vocálicos abertos em espanhol, isso porque, os fonemas que são vocálicos abertos que são provenientes do latim denominado como “vulgar” eles se ditongaram em espanhol como, por exemplo: Pedra, certo – onde o fonema é aberto em português , em espanhol se transformou em Piedra, cierto – com um fonema mais fechado. Mesmo palavras em espanhol com acento, por exemplo: Inglés, portugués, que para nós iria indicar como uma vogal aberta, em espanhol indica a tonicidade da palavra e a pronúncia é feita como uma vogal fechada.

Ao contrário do Português, o Espanhol é uma língua fechada. Não existe na língua espanhola também o fonema vocal nasal que existe no português. O “a”, “i” e “u” são parecidas com o do português, já o “e” e o “o” sempre são pronunciadas de forma fechada na língua espanhola. Na língua espanhola a letra “e” é dita com o mesmo fonema do “i” (y). Em português seria assim, exemplo: lente (lenti), leste (lesti) o mesmo ocorre com o “o” – leito – (leitu), ponto (pontu). Em espanhol sempre o “e” e “o” têm sons fechados.

Sobre a Autora: Débora Souza dos Santos, 24 anos, Turismóloga. Trabalha numa Multinacional (Orange Business Services), integrando a equipe de Suporte Linguístico em espanhol, inglês e português. Formada em espanhol desde 2005 na Yielding English School Ltda – Yes Idiomas, se especializando para lecionar a língua espanhola.

Autor

Autor Convidado

Este artigo foi escrito por um Autor Convidado. Confira o nome do autor no rodapé do texto acima. Seja um colaborador, clique aqui e saiba como participar.

Mostrar 15 comentários

  • 14/03/11  
    Luisa diz: 1

    Fiquei com uma dúvida.
    Entendo q em espanhol não existam os fonemas /é/ e /ó/ (as vogais abertas), mas nas vogais fechadas, em espanhol, ocorre o levantamento das vogais? /e/ -> [i] ; /o/ – > [u] ?
    a pronúncia é leit[e] ou leit[i]? é como no português ou não é?

    obrigada!

  • 14/03/11  
    Luisa diz: 2

    opa, perdão, fui desatenta com meu exemplo (usei PT sem querer), corrigindo: fica calient[e] ou calient[i]?

    • 15/03/11  
      Débora Santos diz:

      Oi Luisa tudo bem? Não deu para responder antes, aqui vai:

      Fica a pronúncia calient(e) correta, coloquei aqueles exemplos em português para mostrar a diferença do som que é aberto em nosso idioma diferenciando assim do som fechado do español.

      Tirei sua dúvida? Espero que sim!

      Até breve!

      Débora

  • 15/03/11  
    Gênio diz: 3

    Neste caso Luisa seria melhor fazer esta mesma pergunta no Fórum, a não ser que você já tenha feito esta pergunta e permanece sem resultado…

  • 16/03/11  
    Luisa diz: 4

    Sim, débora. Respondeu minha dúvida, obrigada.

    • 31/10/11  
      Débora Santos diz:

      Obrigada você Luisa por estar aqui estudando e pesquisando no DE!!!

      Esteja sempre à vontade para pesquisas, estudos e tirar duvida conosco!!!

      Abraços!

  • 17/03/11  
    patricia diz: 5

    Nossa!Ficaria bem melhor se pudéssemos
    ouvir(som) a diferença das vogais!!

  • 05/05/11  
    Joel Queiroz diz: 6

    Curiosa também é a diferença do gênero de muitos substantivos…em inglês não nos preocupamos com isso, pois não há gênero no artigo. Em espanhol, temos la leche (o leite), el agua (a água), etc.

    • 31/10/11  
      Débora Santos diz:

      Olá Joel!!

      Obrigada por complementar a dica com seu comentário!!

      Fique à vontade no DE!!! Seu espaço de estudos de espanhol!

      Volte sempre!

      Abraços!

  • 14/06/11  
    Héctor diz: 7

    Saludos,

    Gostei das imformações, porem é importante na hora do estudos fazer uma boa pesquisa, ainda no complexo campo da fonética, quem escreve peca em falar que nao existem fonemas nasais (vocal)no espanhol, isso nao é bem assim.

    As vogais seguidas da consoante ‘ñ’ sofrem sim uma ligera (nasalidad) por influencia da mesma, assim palavras como piña, baño, caño, justificam o dito…

    Veja em:
    http://www.uiowa.edu/~acadtech/phonetics/spanish/frameset.html

  • 14/09/11  
    Diz aí Alex: Cair no poço não posso | Dicas de Espanhol diz: 8

    […] língua aberta, ou seja, as vogais tendem a ser abertas. No espanhol a situação muda, já que é um idioma mais fechado. Observe que o “e” e o “o” são sempre pronunciados /ê/ e /ô/, ao invés de /é/ e […]

  • 16/11/11  
    Tiago diz: 9

    Ótimo site. Vocês estão de parabéns.

    • 24/11/11  
      Débora Souza dos Santos diz:

      Olá Tiago!!!

      Obrigada pela Visita!!

      Tenha ótimos estudos e volte sempre ao DE!!!

      Abraços